Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

De Dennis Rosenfield

O embuste consiste no seguinte: o capitalismo não é comparado ao socialismo. Se isso fosse feito, a comparação, por exemplo, deveria ser entre a Alemanha capitalista e a socialista, ou, ainda, entre a Coreia capitalista e a socialista. Os termos da comparação teriam parâmetros que serviriam de critério para qualquer avaliação.

A "comparação" é de outro tipo. Compara-se o capitalismo real, existente, com" a ideia do socialismo* forjada pelos que lhe atribuem todas as peifeições. Ou seja, atribuem-se ao so cialismo todas as perfeições e se passa, então, a verificar se elas "existem" no capitalismo. Isso é equivalente a comparar uma sociedade perfeita a uma imperfeita, ou a comparar o homem a Deus. É claro que o homem, com suas imperfeições, sairá sempre perdendo quando comparado a Deus. O mesmo destino teria a comparação entre uma sociedade perfeita (ideal) e uma imperfeita (real).

Mais curiosa ainda é a afirmação de alguns segundo os quais haveria plena compatibilidade entre socialismo e democracia, quando isso não se verificou historicamente em nenhum lugar. O socialismo no poder caracterizou-se pela tirania totalitária. O "pensamento" esquerdista, se é que se pode utilizar essa palavra, é totalmente capturado pelo dogma, esse repouso dos que se recusam a pensar. É o mundo das ideias descontroladas, que não podem ser verificadas empiricamente. Ora, só onde o capitalismo prosperou é que a democracia representativa foi consolidada e os cidadãos puderam usufruir a liberdade.

Há uma mentalidade religiosa, teológico-política, que guia a esquerda tupiniquim. Vive de "preconceitos" contra a economia de mercado e o direito de propriedade, postulando, como se fosse uma coisa teoricamente séria, a "utopia" ou o "socialismo" enquanto ideias "superiores" ao capitalismo. Na ausência de conceitos, contenta-se com diatribes contra o "neoliberalismo" e outras patranhas do mesmo tipo, como se fazer política residisse só em enganar o próximo, em abusar da inteligência alheia.

De Cristian Derosa

O sistema de mídia em atividade hoje é fruto de uma articulação longa e profunda entre intelectuais que lutavam pelo controle político do conteúdo e outros que buscavam modificar a própria função dos meios de comunicação. Embora o aspecto mais aparente da engenharia social seja o conteúdo das mensagens, o motivo da insuficiência informativa dos meios atuais é que a sua função foi mudada: de informativa para transformadora.

Uma psicopatia

O comunista maluquinho que é ditador da Coreia do Norte mandou matar o segundo homem mais importante do regime (seu tio). Não satisfeito, mandou matar ou colocar em campos de concentração todos osparentes do tio morto, por mais distantes que sejam. Já são centenas de parentes mortos ou confinados.

Isso já aconteceu várias vezes na história do regime coreano, E irá acontecer ainda outras vezes. Todos os engravatados e uniformizados que assistiram com cara de paisagem o fuzilamento do velho tio sabem que sua hora vai chegar. Por mais que, assim como o tio, tenham dedicado suas vidas inteiras ao comunismo e à puxação de saco dos "grandes líderes".

O comunismo é assim, em todos os lugares onde foi praticado, sem exceção.

Stalin matou todos os seus principais assessores várias vezes, e só parou de matar quando ele próprio morreu. Creio que seus assessores respiraram aliviados quando viram o cadáver de Stalin...

Duante a 2a guerra mundial, cercado por Hitler, Stalin transformou os marechais soviéticos em heróis nacionais, para ajudar a despertar na população a vontade de resistir ao invasor. Terminada a guerra, Stalin achou que os marechais estavam populares demais, e mandou matá-los, ou exilá-los. Provavelmente os marechais sabiam que este seria o seu destino. Mesmo assim, venceram a guerra para Stalin.

Muitos comunistas, aliás, foram levados ao paredão dando gritos de "viva o comunismo!" e "viva o grande líder!".

Quem deu as pistas que levaram o exército boliviano ao esconderijo de Che Guevara? Sim, Fidel, enciumado com a popularidade do "companheiro".

Estou convencido de que o esquerdismo é uma doença mental. Sim, insistir na defesa de algo que sempre dá errado e entrega o oposto do que promete só pode estar vinculado a algum tipo de psicopatia. Além disso, para ser comunista também é preciso ter uma tendência suicida, afinal, se implantado, o comunismo acaba cortando a cabeça daqueles que ajudaram na sua implantação.

Aqui no Brasil uma infinidade de gente luta/trabalha pela implantação do regime que, se implantado, não garantirá mais a permanência das suas próprias cabeças sobre seus pescoços. Entre eles, a Fernanda Montenegro e sua filha, Fernanda Torres, o Fábio Porchat, os jornalistas quase todos, os músicos, os artistas da Globo, a família Marinho, os banqueiros, os maiores empresários do país, a FIESP, uns 4 ou 5 ministros do Supremo, a Associação de Juízes pela Democracia. Enfim, os únicos que têm o bom senso e a sanidade de não lutar pelo comunismo são os trabalhadores...

Do Reinaldo Azevedo

Só houve alternância no poder –do PSDB para o PT– porque doações não foram feitas por ideologia. De resto, gente achacada, com medo ou em busca de favores não assina recibo. Pior será o modelo do ministro. Se achaque houver, não deixará nem pistas. Eis Barroso, que agora tem uma nova causa: descriminalizar as drogas. Entendo. Quando o assunto é maconha e cocaína, ele acha que a proibição induz ao crime; quando é doação eleitoral, ele acha que a proibição induz à virtude.

Fábio Porchat

Muitos se surpreenderam com o recente artigo de Fabio Porchat na imprensa paulista defendendo o governo do PT e dizendo que o Brasil é o máximo, a copa é tudo de bom, etc. Poxa, Fábio Porchat parecia um cara tão legal, tão inteligente, e como pode alguém inteligente achar que o governo do PT é o máximo? Daí a surpresa.

Eu não me surpreendi.

Talvez os leitores não lembrem disso, mas há poucos meses o grupo Porta dos Fundos fez o lançamento do seu livro em São Paulo. Todos os membros do grupo compareceram com camisetas do Porta dos Fundos, à exceção de Fabio Porchat, que compareceu com uma camiseta com a imagem de Che Guevara.

Deste então não assisti mais nada do Porta dos Fundos, já que o principal representante do grupo cultua um serial killer comunista.

Mas para Fabio Porchat rendeu ... ele virou garoto propaganda da Caixa Federal. Nunca um humorista do Casseta e Planeta, que não cultuam ídolos da esquerda, foi contratado para fazer propaganda estatal.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Futebol...

O futebol faz parte do circo que mantém o povão feliz, enquanto as aves de rapina tomam conta dos cofres públicos.

Eu mesmo, já fui apaixonado por futebol, de ir ao estádio todas as semanas. Mas fui me decepcionando com o esporte, e deixando de assistir. Continuo sendo torcedor do Internacional, mas daquele tipo que só de vez em quando fica sabendo do resultado do jogo.

Um cheiro de podre exala do futebol.

A "justiça" desportiva acaba de manter a decisão que rebaixa a Portuguesa e mantém o Fluminense na primeira divisão. Podemos afirmar sem medo de errar que a decisão jamais seria esta se a situação fosse a mesma, mas as posições de Portuguesa e Fluminense estivéssem invertidas.

Em 2005 a própria "justiça" desportiva anulou e mandou jogar novamente as partidas necessárias para tirar o título de campeão Brasileiro do Inter e conferí-lo ao Corinthians. Da mesma forma, a decisão jamais seria essa se o possível resultado final fosse prejuízo do Corinthians, em benefício de qualquer outro clube.

Em 2009, nas duas últimas rodadas do campeonato Brasileiro, Corinthians e Grêmio entregaram seus jogos para o Flamengo, para prejudicar São Paulo e Internacional, e com esses 6 pontos transformaram o Flamengo em campeão Brasileiro aritificial de 2009. A coisa foi tão evidente que a própria CBF mudou o fórmula do campeonato a partir de 2010, colocando somente clássicos regionais nas últimas rodadas. Mas aí ficou mais difícil de fazer maracutaia, e já voltaram à regra antiga...

Em 2002 o meu Internacional jogava a última rodada em Belém, contra o Paysandu, precisando ganhar para não ser rebaixado. O primeiro tempo foi duríssimo, com o Paysandu em cima. Contudo, o Paysandu apenas cumpria tabela, não tinha mais nada a ganhar, nem a perder. Aí foram para o intervalo, e no segundo tempo o Inter deu um banho de bola no Paysandu, vencendo fácil, e permanecendo na primeira divisão. Que conversas ocorreram nos vestiários durante o intervalo?

Em 1998 o Brasil entregou a final da Copa do Mundo para a França. "A vitória de um clube europeu era importnte para o marketing esportivo", diziam os entendidos. Já na copa de 2002 uma seleção Brasileira que não conseguia nem vencer Honduras nas eliminatórias deu um passeio e foi campeã. Pagamento pelo acero de 1998?

Num ambiente assim, juro que não entendo como as pessoas conseguem continuar torcendo, se emocionando, vibrando, sofrendo com futebol. E aplaudindo o gasto de R$35 bilhões em estádios de futebol.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Melhorando a vida...

Liguei a TV ontem e vi o ator Milton Gonçalves dizendo num comercial que o governo federal trabalha muito para melhorar a vida dos Brasileiros, e na sequência elogiava o programa mais médicos.

Felizmente (para ele) Milton Gonçalves, astro da Globo, jamais vai precisar se consultar com um "médico" cubano do mais médicos.

O governo federal, parece, "trabalha muito" para melhorar a vida do Milton Gonçalvez, da Camila Pitanga, e de todos os artistas e jornalistas estatizados. E nós trabalhamos muito para ganhar o dinheiro que vai pagar o imposto que, ao final do dia, será usado para melhorar a vida dos astros e estrelas da da TV, da música e do jornalismo.

O mundo é dos imbecis

Várias ameaças pairam sobre nossos horizontes: petismo, comunismo, bolivarianismo, Irã nuclear, China.

Mas digamos que algum milagre aconteça e essas ameaças não se materializem. Mesmo assim, nosso destino está condenado. E está condenado porque tudo está entregue aos idiotas. Os idiotas assumiram o comando nos órgãos públicos, nas empresas privadas, na imprensa, nas escolas e, parece, até na Igreja Católica. E não existe praga mais destrutiva do que a idiotice.

Já narrei aqui a minha saga para tentar alugar um imóvel comercial cujo valor mensal da locação seria de R$350,00. O fim da história é que acabei não conseguindo alugar, depois de passar o mês de dezembro praticamente todo apresentando documentos e tentando viabilizar esta locação. O processo estava todo dominado por imbecis.

Mas ainda no início da "jornada" tentei a hipótese do seguro fiança (seguro fiança que eu consegui sem problemas em 1996, quando era assalariado e precisei alugar um apartamento). Parece que atualmente a Porto Seguro domina o mercado de seguro fiança, e encaminharam meu processo para eles. Não foi aprovado.

Pois bem, na segunda feira me passaram uma ligação da Porto Seguro. Cheguei a imaginar que estavam me ligando por conta do tal seguro fiança. Que nada. Estavam me ligando para informar que havia um cartão de crédito aprovado em meu nome com limite de R$16.000 e diversos benefícios.

Não resisti e tive que dizer: "seus idiotas, me negam um seguro fiança de R$350 mensais e duas semanas depois ligam para dizer que tenho um cartão aprovado com limite de R$16.000. É evidente que não quero. É evidente que interpretei a recusa em conceder o seguro fiança como uma ofensa pessoal, e jamais voltarei a fazer negócios com a Porto Seguro, nem que eu viva mil anos. Enfiem o seu cartão...".

Como esse Papa fala besteira

Quando o Papa Francisco abre a boca, se prepare, a chance de vir besteira é enorme.

Na missa do galo, entre outras asneiras, o Papa Francisco disse que os marginalizados estão mais próximos de Deus.

Então tá.

Levantar cedo e vir para o trabalho praticamente todos os dias da minha vida (como hoje), ralar, dar duro, gerar empregos, pagar impostos, pagar as contas em dia, tudo isso, segundo o Papa, me afasta de Deus.

Para me aproximar de Deus, na visão do Papa, talvez eu devesse largar tudo e ir viver marginalizado na cracolândia.

Pensando bem, Lula e Francisco poderiam montar uma dupla. E Deus, em sua inifinita generosidade, teria que nos presentear a todos com a surdez...

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

O ministério irrelevante

A imprensa está feliz com o governo do PT (também, com rios de dinheiro de propaganda estatal correndo para os bolsos dos comanheiros jornalistas...). Mas se a imprensa está feliz, resta pouco que possamos fazer. Mostrarão nos seus veículos um Brasil maravilha, muito distante do Brasil real. E o povão, infelizmente incapaz de pensar por conta própria, acredita no que vê. É propaganda, marketing. Puro e simples. E bem pago.

Podemos espernear o quanto quisermos, que não mudará nada. O povão continuará acreditando na bananisse grisalha do William Bonner e afins, e seguirá votando no PT.

Mas seguimos esperneando.

Acompanhei política desde muito jovem, e desde a época do governo Figueiredo eu sabia os nomes dos ministros. Meus colegas jovens e adolescentes não davam importância para isso, mas eu sim. Ministro era figura importante. Hoje sei o nome de vários ministros de governos do século XX anteriores a Figueiredo.

Pois bem, Dilma possui 39 ministros. E eu só sei o nome de 6:

- Mantega;
- Mercadante;
- Ideli;
- Gleisi;
- Maria do Rosário;
- Afif Domingos.

Quatro deles deles por sua famosa incompetência, a 5a por seus olhos azuis e seu stalinismo militante e o último por ser um traidor. Sei que o ministro da defesa é o famoso megalonanico, encarregado de doutrinar as forças armadas em marxismo, mas não consigo nem lembrar seu nome. E sei que o 40o ministro (não oficialmente nomeado) é o ministro da propaganda João Santana. E só.

Minha ignorância em relação ao atual ministério  é evidência de que o cargo de ministro deixou de ter relevância como condutor de políticas públicas. Ministérios viraram meras moedas de troca no jogo de aquisição dos partidos da base alugada, e os ministros meros pontas de lança no processo de transferência de recursos públicos para os bolsos partidários e companheiros.

Mas a imprensa está feliz, a Globo é petista, e não há nada a fazer.

De Flavio Morgestern

O Brasil é um país corrupto e todos sabem disso, mas a linguagem com que a corrupção é definida é trabalhada de forma tão sutil que só um cientista da linguagem consegue entender. Uma manobra recente que passa despercebida é como todos os casos de corrupção agora são associados ao mensalão. Não para lembrar do mais catastrófico caso de corrupção (e não só de corrupção) do Brasil, mas justamente para esquecê-lo. Se tudo é mensalão, nada é mensalão. Dilui-se tudo no mesmo palavreado, e ele se torna vazio.
O mensalão não foi caso de propina. Nem desvio de verba. Nem caixa 2. Nem podemos chamar os mensaleiros de “ladrões” ou “corruptos” e encerrar o problema. O mensalão foi tudo isso e muito mais. Não pode ser reduzido a uma de suas características, como uma árvore não é uma folha.

O mensalão não foi apenas um caso de corrupção, nem mesmo “apenas” o maior de todos da história republicana brasileira: o mensalão foi compra de votos para as normas do Executivo passarem sem oposição pelo Legislativo. Ou seja, com o mensalão, estaria terminada a separação entre poderes, e Lula – sim, ele – poderia governar por decretos, como se faz nas protoditaduras muy amigas da Venezuela e Cuba (esta ainda menos disfarçada de democracia). O mensalão foi ditatorial, e não “apenas” um caso de corrupção. Mesmo que não houvesse “desvio” de dinheiro público, 99% do problema persistiria.

Agora, setores “progressistas” (outro eufemismo para “petistas”) da mídia insistem na esparrela de chamar o cartel do metrô em São Paulo de “trensalão”, ou chamar o escândalo de propina que ronda o deputado Eduardo Azeredo de “mensalão mineiro”.

Com qualquer caso de corrupção (e os há em toda parte e em todo partido) sendo associado ao mensalão, em vez de lembrarmo-nos de que o mensalão foi a primeira tentativa de golpe ditatorial no país desde 1964, acreditamos que ele é um caso como qualquer outro. Que todo mundo já fez o seu “mensalão”, ainda que em menor escala.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

De Dora Kramer

Hoje não há praticamente mais separação entre um pleito e outro. O assunto, os atos, as decisões, os gestos, qualquer movimento têm como meta o resultado eleitoral que possa produzir. Os problemas do cotidiano da população ficam, assim, em segundo plano ante a conveniência de cada agremiação.

Essa distância fica muito nítida quando se examinam as pesquisas. No caso federal há discrepância entre os índices de aprovação da figura presidencial e a avaliação bastante negativa sobre o funcionamento dos serviços prestados pelo Estado.

Há um ganho personalista nessa propaganda de cunho eleitoral à qual se dá o nome de “campanha antecipada” que, na verdade, é permanente. Em contrapartida, existe o desleixo em relação ao que seria de interesse da população no restante do tempo em que não está preocupada com quem vai ganhar ou perder o poder, mas em viver melhor.

Do Augusto Nunes

Além de vencer equipes fortíssimas, as bravas campeãs tiveram de derrotar a indiferença das autoridades esportivas (que minutos depois da proeza já começaram a louvá-la com patriótico cinismo), o descaso da cartolagem olímpica (que não demorará a reivindicar a paternidade do feito) e a cegueira dos donos da telinha (que só descobrem futuros medalhistas depois de vê-los empoleirados num pódio).

As heroínas de Belgrado representaram uma nação que não acompanhou a saga na Sérvia nem torceu por elas sequer à distância. Os jornais nativos confinaram o  campeonato mundial de handebol em espaços semelhantes aos reservados a torneios de rúgbi na Índia. No domingo, enquanto a seleção de Morten Soubak lutava contra uma equipe apoiada por milhares de sérvios no ginásio e milhões espalhados pelo país, os assinantes da NET e da SKY foram submetidos pela dupla de polvos à contemplação de mediocridades de chuteiras dando pontapés em múltiplos sotaques.

O novo campeão mundial de handebol não é o Brasil. O título pertence a um grande time formado por um grande técnico — e a mais ninguém. 

Companhia aérea

Tive experiência terrível com a TIM em termos de qualidade do serviço, empresa com a qual fui forçado a romper relações em 2011, e desde então estamos em guerra por conta de multas rescisórias que eles pretendem cobrar. Nem o Luciano Huck, garoto propaganda da Tim, consegue usar o serviço da empresa, usa o da Vivo.

Tenho experiência terrível com o Itaú, banco do qual sou cliente há quase 25 anos. Ao longo desse tempo todo o banco vem piorando progressivamente a qualidade do atendimento, enquanto cresce o gasto em propaganda. Coincidentemente, o garoto propaganda também é o Luciano Huck. Dia desses eu estava pendurado no telefone, ouvindo uma gravação, esperando uma solução de problema que não vem, mas enquanto eu esperava ia ouvindo as coisas que "o Itaú faz para você". Jantares nos melhores restaurantes do mundo, presença em eventos de tênis de primeira linha, etc. E eu pensando: "não quero nada disso, quero apenas que me tratem decentemente e resolvam meus problemas do dia a dia".

Mas de todas as empresas com as quais me relacionei desde que me tornei consumidor, a pior, a campeã incontestável de falta de qualidade e maus tratos ao cliente é a Tam. Eu adoraria não manter mais nenhuma relação com a empresa, mas infelizmente me tornei refém por conta do programa de fidelidade, no qual estou numa categoria elevada. Assim, mesmo detestando cada um das minhas "experiências" como cliente da Tam, sigo voando pela companhia. Às vezes fico pensando se não sou um perfeito idiota...

Mas neste fim de semana acabei indo e voltando a Porto Alegre pela Azul. Fazia uns dois anos que eu não viajava pela companhia. Constatei o seguinte:

- Vôos precisamente no horário. Não só os meus, mas todos os demais vôos que estavam saindo enquanto eu estava nos aeroportos;

- Funcionários do embarque gentis, sorridentes, embarcando seres humanos. Os funcionários do embarque da Tam sempre me deixam com a impressão de que foram treinados para embarcar gado;

- Funcionários de bordo gentis, sorridentes, com um tom de voz suave nos anúncios pelo sistema de som. Os funcionários da Tam geralmente estão mau humorados, de cara fechada, dando a impressão que são uns frustrados, infelizes, recalcados e mal amados.

Enfim, não precisa muita coisa para um cliente se sentir bem e satisfeito com o serviço prestado. Coisas que a Tam parece desconhecer.

Comunista gosta mesmo é de grana

Da Veja.com:

A execução de Jang Song-thaek, tio do ditador norte-coreano Kim Jong-un, não foi motivada por uma luta por poder no governo da Coreia do Norte, mas sim por disputas comerciais. É o que afirma um relatório produzido pelo serviço de inteligência da Coreia do Sul (NIS), e publicado nesta segunda-feira pela agência local Yonhap.

O serviço de inteligência considera que as principais diferenças surgidas entre a facção política majoritária e a liderada por Song-thaek estavam relacionadas com os direitos de lucrativos projetos norte-coreanos, entre eles uma mina de carvão.

Doutrinação em marxismo

No post abaixo, em texto do Rodrigo Constantino, ficamos sabendo que o governo do PT vai criar em 2014 uma Universidade do Trabalhador com cursos à distância, com o propósito específico de doutrinar trabalhadores em marxismo. Que Deus me conceda a Graça de poder estar bem longe do Brasil no momento em que uma multidão de trabalhadores doutrinados em marxismo (financiados pelo governo) começar a infernizar o dia a dia das empresas.

Mas só eu e uns poucos pensamos assim. Para a maioria, nossa esquerda é "vegetariana", e os maiores empresários do país seguem despejando centenas de milhões nos cofres do PT e dos candidatos do partido.

Contudo, será que uma universidade para doutrinar em marxismo é mesmo necessária? Precisa gastar dinheiro público com isso?

Passei o fim de semana em Porto Alegre, com meu pai, o que significa ficar sentado ao lado dele o dia inteiro em frente a uma televisão ligada na Globo. Eu sei o que é ser torturado ... deveria ser indenizado pelo governo federal...

Mas o fato é que a programação da Globo é uma verdadeira doutrinação em marxismo, e atinge muito mais gente do que será eventualmente atingida pela Universidade do Trabalhador. E já está paga, o governo já paga por ela sob a forma de publicidade estatal. Para quê gastar mais dinheiro então?

O marxismo da Globo está espalhado por toda a programação. Alguns breves exemplos:

- No programa do Luciano Huck há um quadro (bem interessante) que avalia idéias de jovens inventores. Entre os jurados, um professor da UFRJ. E o tal professor a discursar, afirmando que a comida que temos na nossa mesa vem da agricultura familiar, não do "agrobusiness". E um imbecil desses é professor;

- A novela das 6 gira todo em torno dos comunistas, que são os bonzinhos, contra o empresário, que é o malvado. Curioso que o ator José de Abreu, que faz o empresário malvado, é comunista até a medula;

- No domingo passa um filme do Didi. No filme os pobres são todos puros e bons, e o rico da história é um canalha.

Precisa gastar dinheiro com universidade nova para doutrinar em marxismo?

sábado, 21 de dezembro de 2013

Do Rodrigo Constantino

Agora escancarou de vez. Se antes a doutrinação marxista ocorria com alguma tentativa de dissimulação nas universidades federais, dessa vez o pouco que restava de vergonha na cara foi pro espaço.

O governo vai criar a Universidade do Trabalhador para dar curso de marxismo à distância para as vítimas. O objetivo principal é a “politização” dos trabalhadores, ou seja, uma fábrica de criar soldados marxistas.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

À beira de um ataque de nervos...

Um personagem do inesquecível Francisco Milani vivia permanentemente à beira de um ataque de nervos em função da imbecilidade das pessoas e das situações do dia a dia. Sou um pouco (ou bastante) como ele.

Cheguei ao aeroporto hoje às 12h, fiz o check in e vi que não daria tempo de almoçar. Mas estava com fome, e precisava beliscar algo. Me dirigi a um estabelecimento com o nome de "Paneria". Lá perguntei o que tinham de salgadinhos. A mocinha então informou que não vendiam nada de comer, apenas café. Como pode um lugar que só vende café se chamar "Paneria"?

Me dirigi então ao segundo estabelecimento, e entrei na fila do caixa (tem que pagar antes). Quando chegou minha vez de ser atendido a mocinha informou que iria demorar uns 15 minutos, pois ela iria fazer um fechamento de caixa. Como pode um lugar que vende comida fazer fechamento de caixa na hora do almoço?

Fui então para o terceiro estabelecimento. Entrei na fila atrás de um sujeito. Quando chegou a vez dele, foi rápido e objetivo: "um suco de laranja". Mas eis que a mocinha respondeu: "só tem de pêssego e de manga". Pronto, travou o HD do sujeito, e da sua boca só saía um som que parecia com hãhãhãhãhãhãhãhã...O problema é que nas duas horas que vai demorar para destravar o seu HD ele não sai da fila e dá a vez aos outros.

Por fim, consegui comer 1 pão de queijo, pelo preço absurdo de R$6.

Pessoas como eu e o personagem do Milani só sofrem, pois não podemos fazer nada para curar a imbecilidade do mundo.

O advogado de Dirceu

O advogado de Dirceu disse que ele (advogado) havia arrumado emprego para Dirceu no hotel em Brasília. Humm. Desmontada a farsa, agora o advogado oferece a Dirceu emprego de bibliotecário no seu próprio escritório. Humm...

O que pode levar um advogado renomado, com família para sustentar, reputação a zelar, a rasgar todas as fronteiras éticas do exercício da advocacia?

Simples, o tal advogado foi seduzido por Dirceu. Não conheço Dirceu pessoalmente, mas sei que ninguém chega à condição de líder de seita (como ele) se não for um sedutor, capaz de seduzir multidões para que façam a sua (dele) vontade achando que estão pensando com suas próprias cabeças. Seu advogado é só mais uma vítima do poder de sedução de Dirceu.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

O fim do Papai Noel

Quem manda no mundo atualmente (pelo menos na parte ocidental do mundo) são os comunistas, ou seja, são eles que determinam como devemos viver as nossas vidas, o que podemos gostar, o que não podemos gostar, em quem devemos votar, etc. Ou seja, no ocidente não existe mais vida fora do espaço definido pelos comunas. Tudo que eles querem, eles conseguem.

E o Papai Noel entrou na alça de mira deles, logo o bom velhinho está com seus dias contados.

Na Venezuela o ditador Chavez simplesmente proibiu por decreto a figura do Papai Noel.

Nos países que ainda não são declaradamente ditaduras bolivarianas, como Brasil e EUA, a coisa tem que ser mais sutil, mas o resultado final será o mesmo.

Há pouco tempo surgiu um papo de que o Papai Noel, por ser gordo, estimularia a obesidade nas crianças. O assunto ainda não rendeu tanto quanto os comunas desejavam, mas eles não desistirão da idéia de rotular o Papai Noel como insalubre.

Nos EUA existe uma movimentação de negros (o movimento negro é apenas um braço do comunismo) que se dizem ofendidos pelo fato de o Papai Noel ser branco. E os poucos brancos que ousam defender Papai Noel são imediatamente taxados de racistas pelos ... brancos da CNN, da CBS, da ABC, da NBC, ou seja, por todo o aparato midiático que sustenta o esquema Obama de poder.

O Papai Noel só aparece na época do Natal porque as empresas (lojas, shopping, etc.) querem despertar nas pessoas o espírito natalino, e fazer com que consumam mais. Se os empresários perceberem que a figura começa a ser polêmica (insalubre, racista, etc.) imediatamente farão com que o Papai Noel desapareça, para não correrem o risco de perderem consumidores. Então é assim, os comunistas baixam sua Fatwa, e os capitalistas correm para cumprir a ordem.

Em relação aos negros, são sensíveis não? Parecem se ofender com qualquer coisa, até com o Papai Noel. Buda é amarelo, e não vejo nenhum branco ofendido com isso. Um dos reis magos é negro, e não vejo nenhum branco ofendido com isso.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

A "zelite" brasileira

Segundo o filósofo Lula, a "zelite" brasileira é a Geni do mundo, culpada por todos os flagelos que assolaram a humanidade desde a aurora dos tempos até hoje.

Lula é injusto, finge ignorar que a "zelite" brasileira vive a lhe puxar o saco e encontrar sabedoria naquilo que não passa de indigência verbal. Lula seria mais justo se chamasse a "zelite" de Lucrécia...

Estou lendo o livro 1889, de Laurentino Gomes. Chamou a atenção saber que num período de duas ou três semanas após a proclamação da república toda a elite da nobreza (barões, condes, viscondes, etc.) já havia jurado lealdade à república e a Deodoro da Foneca. Ou seja, em duas ou três semanas se transformaram em republicanos desde criancinha. Esta mesma elite, que era o sustentáculo da monarquia, jurava lealdade e fidelidade ao imperador até a noite do dia 14 de novembro de 1889. E aproveitava todos os privilégios que a monarquia lhes concedia.

De lá para cá não houve nenhum governo que não fosse apoiado pela nossa "zelite". A "zelite" brasileira não pode sentir o cheiro de poder que corre abanando o rabo.

Assim como a ARENA (atual PP), nossa "zelite" conseguiu ser "militarista" nos anos 70 e petista no século XXI. E se amanhã ou depois baixar por aqui um ovni e os ETs assumirem o poder no Brasil, lá estará nossa "zelite" dando vivas aos companheiros extraterrestres.

Pô Lula, deixa de ser injusto com a "zelite". Uma "zelite" como a nossa é o sonho de todo o governante picareta.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Está melhorando ou piorando?

Meu ritmo de atualizações aqui no blog caiu. É uma daquelas fases de desânimo geral. Mas passa (espero).

Mas escrevo sobre uma reportagem que vi na última Exame. Segundo a reportagem, pelo ritmo atual a educação no Brasil demoraria ainda 25 anos para chegar no padrão dos países do primeiro mundo.

Não entendi nada.

Quando algo está melhorando, é possível calcular a velocidade das melhorias, o quanto ainda falta para chegar a determinado padrão e, portanto, quanto tempo aproximadamente ainda vai levar para chegar lá.

Mas salvo a hipótese de eu ter passado os últimos 10 anos em Marte (sem saber), é relativamente evidente para qualquer um que acompanha o assunto que a qualidade da educação no Brasil (pública ou privada) piora ano após ano. A cada ano cresce o número de analfabetos com diploma de doutor, e muitos desses analfabetos serão professores, o que por si só já assegura a piora contínua de qualidade no ensino. Além disso, os professores qua ainda dão aula acham que o importante é ensinar "justiça social". Por fim, a presença crescente de alunos cotistas nas universidades fatalmente contribuirá para baixar o nível médio das aulas, para que todos os alunos consigam acompanhar.

Neste cenário, a cada ano que passa nos distanciamos mais do padrão de educação do primeiro mundo. Daqui 25, se nada mudar, estaremos muito piores do que hoje (um cenário inimaginável). Não entendi a reportagem da Exame.

domingo, 15 de dezembro de 2013

O golpe moderno

Amigos, esqueçam dos tanques nas ruas, esqueçam dos revolucionários sujos vivendo na mata, esqueçam do marechal Deodoro a cavalo com  sabre na mão. O golpe de estado moderno se dá dentro da lei.

Reinaldo Azevedo tem explicitado bem como se dá o golpe moderno, mas vou colocar aqui suas etapas principais:

- O candidato de um partido comunista é eleito para a presidência;

- O presidente comunista passa a nomear os novos ministros do supremo tribunal, todos alinhados com as suas convicções comunistas;

- Enquanto isso, o presidente comunista praticamente extingue o congresso nacional (sem precisar fechá-lo, como faziam nos golpes antigos), transformando-o em mero local de recebimento de mesadas, de verba de emendas, de conchavos e de corrupção em geral, sem mais NENHUM papel institucional no processo legislativo;

- Os comunistas infiltram seus representantes em órgãos importantes da sociedade civil como, por exemplo, a OAB. A partir daí os pontos de vista dos comunistas passam a ter a chancela dos órgãos que representam, fazendo com que pareçam "demandas da sociedade".

- Os comunistas, travestidos de representantes da sociedade civil, entram com ações de interesse comunista no supremo. Lá as ações serão julgadas por seus colegas comunistas travestidos de ministros. Pronto, transformados em "acordão", os desejos comunistas vão se transformando em lei com os votos de meros 5 ou 6 brasileiros de preto. E como o supremo é órgão de última instância, não há a quem recorrer. O golpe comunista se dá dentro da lei e das regras democráticas.

- Comunistas são tão inteligentes que, mesmo sendo minoria na constituinte de 1987, conseguiram inserir na constituição, disfarçadamente, os dispositivos que no futuro seriam utilizados pelos ministros comunistas para golpear a liberdade no país.

- Enquanto isso as emissoras de televisão, partícipes do golpe moderno, mantêm o povo alheio ao processo, para que só percebam o que foi feito quando não der mais para fazer nada.

Por mais que eu odeie os comunistas com todas as minhas forças, sou obrigado a reconhecer a sua inteligência e, ao mesmo tempo, perceber que não existe fora do campo comunista NINGUÉM capaz de enfrentá-los de igual para igual. Esta constatação é muito triste, pois ela automaticamente define o meu futuro, ou seja, terminarei meus dias com um paredão nas costas. È apenas questão de tempo.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Um instantâneo do nosso tempo



A imagem acima é um perfeito instantâneo do nosso tempo. Vale por 1 milhão de palavras. Nela estão o primeiro ministro britânico, a primeira ministra holandesa (ou dinamarquesa?), e o comunista que atualmente preside os EUA. Os três estão no funeral de Mandela, e se divertem tirando fotos e brincando com o celular. Ao lado deles, Michele Obama faz cara de quem não está gostando do assanhamento do marido.

Mas esqueçamos por um momento que Obama foi eleito para destruir os EUA. Nenhum dos três que ali está possui estatura para ser chefe de governo dos seus países. O problema é que parece que as pessoas com estatura desapareceram, ou foram cuidar das suas vidas. E as lideranças dos países do ocidente foram entegues nas mãos de idiotas, de pessoas que não completaram seu processo de desenvolvimento e amadurecimento.

Cameron, o inglês da foto, é do partido conservador (o mesmo de Churchil), mas colocou as forças armadas britânicas a serviço da Al Qaeda na Líbia para mostrar que "é hominho", como bem disse Reinaldo Azevedo à época.

O ocidente está em acelerado processo de auto destruição, e "lideranças" como estas apenas demonstram que de fato não nos resta esperança.

A república é refém

Leiam a notícia da Falha, comentarei na sequencia:

"A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou nesta quarta-feira (11) projeto do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que transforma o Bolsa Família em um programa de Estado. O projeto vai à Comissão de Assuntos Sociais do Senado e, depois, ao plenário. De lá, ainda segue para análise da Câmara."

Comento: Ou seja, será a oficialização da condição de refém da República em relação aos dependentes do esmola família. Mais ou menos como as pessoas que tentam fazer negócios em regiões dominadas pela Máfia, precisam pagar os mafiosos para que estes mantenham a aparência de normalidade das relações comerciais na região. Nossa República, para se manter de pé, precisa (desde que Lula chegou ao poder) manter rigorosamente em dia a mesada dos estado-dependentes.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Eu sou um banana, II

Na 4a feira da semana passada relatei alguns casos aqui sob o título de "Eu sou um banana". Banana é aquele sujeito que não tem amigos importantes, que não sabe dar jeitinho, e que tenta fazer tudo pelos caminhos normais e regulamentares. E parece que  de certa forma os caminhos regulamentares são criados com o propósito específico de desgraçar ainda mais a vida dos bananas.

Uma das desventuras que narrei é que estou tentando alugar um conjunto comercial cujo valor mensal da locação é de R$350,00 (só isto), e o assunto estava parado há dias em análise na seguradora. Pois bem, hoje desisti. A seguradora não chegou a negar formalmente, mas fazem isto de outra forma - pedindo sempre mais documentos, até desistirmos. Me pediram hoje, por exemplo, extrato dos últimos 3 meses da minha conta corrente. E também o nome de quem seria meu sócio na empresa que vou montar neste endereço, seu cpf, comprovante de renda, de endereço, declaração de imposto de renda, etc. Também queriam saber que negócio eu vou montar lá, qual a minha experiência no ramo, capital necessário, prazo de retorno do investimento, etc., etc.

Eu disse: "pera aí, é uma estupidez tanto documento para um valor tão ínfimo. Além disso, o locatário sou eu, pessoa física. Não é nem o meu futuro sócio, nem a futura empresa O que tem que ser avaliado pela seguradora é o meu risco.", ao que a atendente respondeu: "são as regras da seguradora senhor". Bem, depois disso eu acabei explodindo e mandei ela colocar seu seguro em lugar que não posso contar aqui no blog.

R$350,00, felizmente, é uma fração ínfima do meu patrimônio e da minha renda. O risco para a seguradora, neste caso, seria praticamente zero (para não dizer zero). Mas por que o negócio não sai? E por que problemas no mesmo nível de estupidez acontecem na operadora de telefonio, no plano de saúde, no banco, no cartão de crédito?

Porque a linha de frente dessas grandes empresas é composta por uma moçada na faixa dos 20 anos, sem experiência (nem profissional, nem de vida), muitas vezes sem capacidade de raciocínio, sem interesse, sem vontade, preocupados exclusivamente em passar o dia todo mandando mensagens de celular para os amigos e reclamando da vida.

E como as grandes empresas não percebem que algo está errado? Simples, vivemos uma fase de falsa riqueza, de riqueza sem lastro, mas neste momento está sobrando cliente, todos estão ganhando dinheiro, etc. Mas uma fase de ajuste forte virá logo aí na frente, quem sabe depois da eleição de outubro de 2014. E aí todos terão que sair de órbita e voltar para a terra, colocar esta moçada na fila do desemprego (será importante para eles aprenderem que a vida não é só oba a oba) e voltar a respeitar clientes e correr atrás de negócios.

O comunista Obama



Dizem que a NSA espiona tudo o que sai na internet. Deve ser verdade, afinal sempre que critico Obama aqui no blog explode o número de acessos. Devem ser os sistemas da NSA acessando automaticamente...Então hoje é dia que vai ter bastante acesso...

E esta espionagem toda é para proteger os cidadãos americanos? Não creio. Se o objetivo fosse proteção, não permitiriam que o Irã construísse bomba atômica. O objetivo da bisbilhotagem, imagino, é que informação é poder, e pode ser útil para a permanência do partido democrata no poder. Pode, por exemplo, ser utilizada para destruir adversários, como faz um certo partido no Brasil...

Hoje Obama e Raul Castro discursaram no funeral de Mandela. O que uniu os três homens? O amor pelo comunismo, embora Obama não possa mais declará-lo abertamente.

Na foto acima, Obama cumprimenta o sanguinário líder comunista, aquele que possui milhares de mortes nas costas, e que já declarou que gostaria de jogar bombas atômicas em Nova York. Observem bem a imagem. Raul Castro está ereto. Obama está levemente curvado, em reverência a um dos líderes da ideologia que tanto admira.

Não é de hoje. Nos tempos de Jimmy Carter, ele não podia encontrar líder comunista que já saía dando beijo (isso mesmo). Mas depois dele os EUA foram salvos por 8 anos de Reagan. O problema agora é que não há no horizonte perceptível nenhum novo Reagan para suceder Obama...


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Esquema petista X imprensa

O esquema petista de destruição de reputações é simplssimo, manjadíssimo, e não daria certo num país civilizado.

Para quem ainda não sabe como o esquema funciona, o livro de Tuma Júnior e a Veja explicam:

1. Aparece em algum órgão do governo do PT um dossiê apócrifo (preparado, evidentemente, por franjas do próprio petismo).

2. Uma autoridade petista recebe o tal dossiê e manda abrir um investigação contra a vítima caluniada;

3. Petistas vazam para a imprensa que há suspeita de corrupção/fraude contra a vítima;

4. A imprensa consulta o ... governo petista que, fazendo cara de sério, confirma: "sim, há uma investigação em andamento". Sem dar mais detalhes;

5. No dia seguinte, a "notícia" ocupa as manchetes, e destrói para sempre a reputação da vítima da calúnia, sem chance de defesa;

6. A tal "investigação em andamento" não dá em nada, ou melhor, seu propósito exclusivo era produzir as manchetes. Uma vez obtidas as manchetes, os "investigadores" partem para a próxima vítima;

7. Carreiristas que ocupam as carreiras de estado não vêm problema nenhum em colocar as instituições a serviço do projeto de perpetuação no poder de um partido, desde que renda vantagens aos tais carreiristas...

8. Antes de ser governo, os petistas utilizavam no seu esquema os petistas infiltrados no Ministério Público, travestidos de procuradores.

Este esquema, utilizado pelo PT há pelo menos duas décadas, é manjadíssimo. Só continua dando certo porque a imprensa é partícipe, ou seja, porque a imprensa faz o que o PT espera que ela faça.

Imagino que quando os petistas estão redigindo mais um dossiê apócrifo, num cafofo qualquer, já ficam imaginando a cara de sério do William Bonner, com sua mancha de cabelos grisalha, transformando em "notícia" aquilo que eles mesmos criaram...

domingo, 8 de dezembro de 2013

Vende-se

Li em alguma revista de negócios há algum tempo que o jornal O Estado de São Paulo estava à venda.

Considerando que o perador comunista dos bastidores, Gilberto Carvalho, anda elogiando o trabalho "jornalístico" do jornal, parece que já foi vendido...

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Sobre racismo

Se você, por azar, nasceu branco, você é um racista desde o berço. Pelo menos é assim que pensam e pregam os tais movimentos negros que, na verdade, não passam de franjas de movimentos comunistas maiores (como o PT, o maior movimento comunista do Brasil). Para esses todos, só não é racista o branco que dirige críticas racistas contra negros que são inconvenientes ao petismo, como por exemplo Joaquim Barbosa e Heraldo Pereira.

Então, na visão deles (com as exceções mencionadas) todos os brancos são racistas, porque são brancos. e todas as democracias de países de maioria branca (mesmo que a maioria seja, na verdade, parda) são democracias de ficção, pois excludentes dos negros (aqui no Brasil, de maioria parda, querem até criar cotas para negros no Congresso).

Os EUA, sem nunca terem tido um presidente negro, eram o símbolo máximo do racismo branco. E a sempre engajada Hollywood passou a colocar negros no papel de presidente americano em todas as suas produções. Aí elegeram Obama. Sua administração é um desastre econômico, militar e estratégico de proporções ainda sequer calculadas, mas quem liga prá isso?

Pois bem, por conta da morte de Nelson Mandela, e da cobertura jornalística que o coloca num patamar superior a Jesus Cristo, estava pensando nesta questão de democracia X exclusão, e cheguei à seguinte conclusão: nunca na história deste mundo um branco foi eleito presidente em um regime democrático de maioria negra.

Mas racistas são os brancos.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Do Rodrigo Constantino

Nada escapa deles. Direito, cultura, artes, movimentos sociais, economia, política, é marxismo em TODO lugar! Marx, o profeta, é onipresente. O profeta, vale lembrar, que errou todas as suas profecias, mas ainda assim possui enorme séquito de fieis fanáticos.

E então, marxismo é ou não seita religiosa?

Siemens

"In 1972, Siemens sued German satirist F.C. Delius for his satirical history of the company, Unsere Siemenswelt, and it was determined much of the book contained false claims although the trial itself publicized Siemens' history in Nazi Germany.[9] The company supplied electrical parts to concentration camps and death camps. The factories had poor working conditions, where malnutrition and death were common. Also, the scholarship has shown that the camp factories were created, run, and supplied by the SS, in conjunction with company officials, sometimes high-level officials.["

Fonte: Wikipedia

Estadão (dinho)

Ao longo do século XX O Estado de São Paulo (vulgo Estadão ...dinho) foi o guardião do conservadorismo no Brasil.

Quem diria, quem imaginaria, que um dia este jornal seria aliado dos revolucionários de gabinete na implantação do socialismo no Brasil. Os membros falecidos da família Mesquita devem estar desesperados, onde quer que estejam.

Pois é, ao longo das últimas décadas as faculdades de jornalismo foram vomitando militantes marxistas no mercado, muitos foram contratados pelo Estadão, e passaram a ascender na sua hierarquia. Também o século XXI chegou, e com ele os socialistas assumiram o poder no Brasil, e a verba publicitária estatal passou a correr só na direção de quem faz o serviço sujo do partido, travestido de jornalismo. Sei que é difícil resistir a um caminhão de dinheiro.

Eis que hoje Gilberto Carvalho, um dos principais articuladores do comunismo nos bastidores, deu um pito na imprensa. Disse que todos, à exceção do Estadão, fazem um mau trabalho.

Fazer um bom trabalho, na ótica de Carvalho, significa abandonar de vez o jornalismo e só se dedicar a noticiar o que o partido quer, na forma que o partido quer.

Se ainda sobrou algum jornalista de verdade lá no Estadão, deve estar morrendo de vergonha de receber elogio de Gilberto Carvalho.

Regime penitenciário Cubano

Dirceu está revoltado com as condições em que está preso. Também estão revoltados seu advogado e os petistas (travestidos ou não de jornalistas).

Dirceu é um comunista ferrrenho, e acredita que o paraíso na terra existe - em Cuba.

Sugiro então que lhe sejam aplicadas as regras do regime penitenciário Cubano...

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Eu sou um banana

Getúlio Vargas dizia (e o PT pensa da mesma forma) - aos amigos, tudo. Aos inimigos, nada. Aos indiferentes a Lei.

De certa forma, é assim que a estrutura social contemporânea divide as pessoas (mesmo que inconscientemente) - aos amigos, tudo. Aos inimigos, nada. Aos bananas, a Lei.

E eu, infelizmente, faço parte do grupo dos bananas.

O banana é um otário, um idiota, um imbecil. Mas são os bananas, em conjunto, que permitem a existência desta aparência de civilização que ainda desfrutamos.

O banana é o sujeito que respeita o limite de velocidade no trânsito, enquanto os espertos só respeitam seus próprios horários e sua vontade de chegar mais cedo ao destino.

O banana é o sujeito que fica horas parado no congestionamento na volta do feriadão, enquanto os espertos passam pelo acostamento e vão embora.

O banana, quando comete alguma irregularidade, paga a multa. O esperto paga a cerveja.

O banana calcula e paga seus impostos em dia. Os espertos viram doadores de campanha...

O banana registra sua empresa no Brasil. Os espertos registram no Panamá.

O banana não é bem relacionado, não tem amigos importantes, não conhece ninguém influente. Assim, para o banana não existem atalhos, nem jeitinhos. Resta-lhe somente cumprir as leis e as regras, e leis e regras são criadas com o objetivo de tornar ainda mais difícil a vida dos bananas.

Por exemplo:

- Golpistas dão golpes no sistema financeiro diariamente, mas as portas dos bancos e as linhas de crédito nunca se fecham para eles. Já para os bananas ... sou cliete do Banco Itaú há quase 25 anos, e neste 1/4 de século sempre honrei meus compromissos rigorosamente em dia. Recentemente precisei de um crédito imobiliário, por conta de um imóvel que a construtora estava me entregando. Em função do meu histórico de relacionamento com o banco, e pelo fato de o financiamento imobiliário ser de baixo risco, ingenuamente achei que seria só chegar lá e pedir. Doce ilusão, o caminho para os bananas é sempre mais tortuoso. O banco levou mais de duas semanas analisando o caso, nesse período nem respondia meus e mails e, quando finalmente responderam que sim já havia passado o prazo que eu tinha para posicionar a construtora. O HSBC, onde também tenho conta, sequer respondeu meu e mail inicial ...

- Sem conseguir o crédito imobiliário no prazo que eu precisava dar uma resposta, só me restou a alternativa de acertar diretamente com a construtora o saldo devedor. Fiz as contas e concluí que, raspando as reservas e apertando o cinto, consigo pagar o saldo em 3 parcelas mensais. E apresentei a proposta para a construtora: pago em 3 parcelas, com juro, e vocês só me entregam a chave na quitação Achei que seria barbada, mas esqueci que sou um banana. Resposta da construtora, simples e objetiva: "Não!". Mas eis que lamentei a situação para um amigo, e este amigo conhecia alguém na diretoria da tal construtora, e miraculosamente no dia seguinte recebi nova resposta; "Sim!". Meu amigo não é um banana.

- Neste momento estou tentando locar um pequeno conjunto comercial num bairro afastado. Valor da locação mensal: R$350,00 (só isso, não esqueci de digitar um zero). Com a minha renda e a minha declaração de imposto de renda, achei que seria só chegar lá, ser recebido com cafezinho, e sair com o negócio fechado. Doce ilusão, esqueci que sou um banana. Estou desde 2a feira apresentando documentos e mais documentos, e discutindo com assistentes semianalfabetas da imobiliária e da seguradora.

É, sem bananas não existiria a civilização, mas que a vida de um banana é triste, ah, isso é...

Obama

Segue a notícia do Fox News. Comento na sequência.

"Yet a Fox News review of reports by the International Atomic Energy Agency (IAEA) and analyses prepared by leading research institutions -- including the Arms Control Association, the Center for Strategic and International Studies, and the Federation of American Scientists -- shows that the vast majority of Iran's enrichment capability came online during the Obama administration.

It is known that by late 2007, Iran possessed about 3,000 centrifuges. Over the course of Bush's final 12 to 15 months in the White House, it can be assumed safely that Iran added to, but probably did not fully double, the number of centrifuges it had installed. A fair estimate would accordingly place the number of the spinning machines that Iran had on hand at the beginning of 2009 at 5,000.

This would mean that roughly 25 percent of the regime's current total of centrifuges had been installed when the Bush-Cheney era ended. Put another way: Roughly 74 percent of the centrifuges Iran now has on hand were installed since the Obama-Biden team assumed office. Analysts say 10,000 of the total are actively enriching uranium to low levels, inconsistent with nuclear weapons production but well suited to the task should a decision be made to pursue that goal."

Comento: ou seja, 74% das centrífugas de enriquecimento de urânio que o Irã possui em atividade foram instaladas a partir do momento em que Obama assumuiu a presidência. Surpresa? Algum tolo imaginava que Obama havia sido eleito para defender os interesses a a segurança dos americanos?

Mais um escândalo petista

O condenado José Dirceu foi contratado para "trabalhar" num hotel que pertence a um laranja no Panamá.

Se tal hotel não fizesse parte de um grupo ligado a figurões petistas, a Receita Federal estaria na sua porta já na manhã de hoje para entender bem direitinho o que acontece por lá. Mas ...

A verdade é que os escândalos do PT, de seus figurões e dos seus aliados se sucedem numa velocidade tão grande que não conseguimos acompanhar todos. E rapidamente os esquecemos, pois precisamos abrir espaço em nossos cérebros para entender os novos escândalos. Cada um desses escândalos petistas, individualmente, derrubaria um presidente, qualquer que fosse, desde que não fosse petista.

Mas com os petistas infiltrados em todas as redações, no colunismo, entre os artistas, e com a verba púbica correndo solta, os escândalos vão se sucedendo e a população segue achando que está tudo muito bem, a popularidade de Dilma atinge índices nunca antes vistos na história deste país, e ela fatalmente será reeleita. Mesmo com a economia implodindo.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Aécio

Aécio está irritado. Fez um levantamento e constatou que Dilma apareceu mais de 60 minutos nos noticiários da Globo nos últimos meses, ao passo que ele apareceu somente 1 minuto...

Bem, a Globo é petista (como era militarista nos anos70 e colorida nos anos 90), ou seja, se precisar eles colocam a Dilma até como personagem da novela das oito...

Mas Aécio também não ajuda. Seu "estilo" de candidato é não aparecer, não confrontar, não fazer contraponto, etc. Então, sinceramente, a Globo vai noticiar o quê?

Só se a Globo criar um programa de variedades sobre baladas, festas, bebidas, etc., aí só vai dar Aécio...

De Mihai Pacepa

Quando Ronald Reagan se tornou presidente, os Estados Unidos estavam sendo tratados com desprezo pelos tiranos mais insignificantes ao redor do mundo. A União Soviética marchava em Angola, Vietnã, Cuba, Etiópia, Síria, El Salvador, Nicarágua, Peru e, é claro, no Afeganistão. O presidente Reagan reverteu esta situação chamando os tiranos e as suas tiranias pelos seus verdadeiros nomes, e os tratando como tal. Você se lembra do “Império do Mal”? Segundo a agência de notícias soviética TASS, estas palavras demonstravam que Reagan era um “anti-comunista lunático e belicoso”. Mas foi precisamente este “anti-comunista lunático” o vencedor da Guerra Fria de 44 anos e foi ele quem restabeleceu a grandeza aos Estados Unidos.

Infelizmente, em 1993, tivemos outro presidente sem personalidade, que retomou a política de Carter de se curvar ante os déspotas comunistas. Em 22 de abril de 2000, durante a Semana Santa, entre a Sexta-feira da Paixão e o Domingo de Páscoa, agentes do presidente Bill Clinton prenderam e mandaram de volta para a Cuba comunista um menino de seis anos, que havia sobrevivido miraculosamente a um naufrágio no qual morrera a sua mãe; ela estava tentando livrar o filho único da tirania de Fidel Castro.

Para Fidel, o esperto e fotogênico Elián González era um “traidor” que podia se tornar um símbolo de liberdade tanto para os exilados de Miami quanto para o povo de Havana, e prejudicar a imagem de Castro no país e no exterior. Assim, tão logo Elián foi encontrado vagando pelo oceano em uma bóia, Fidel Castro reuniu 300 mil cubanos nas ruas de Havana para protestar contra o “sequestro” de Elián pelos Estados Unidos. Fidel tentou, então, atrair Elián de volta – como Ceausescu havia tentado me atrair quando escapei da Romênia. As duas avós de Elián foram despachadas para os Estados Unidos levando álbuns com fotos dos parentes do menino, de colegas de escola, casa, cachorro, papagaio e da carteira escolar vazia “aguardando o seu retorno”. Cuba deu às avós roupas novas e pagou as despesas da viagem. Elas estavam, é claro, acompanhadas por agentes cubanos coordenando cada um dos seus movimentos nos Estados Unidos.

Elián, por si, não caiu nos truques de Castro. Infelizmente, o presidente Clinton e a sua procuradora geral, Janet Reno, engoliram a isca, e o menino voltou para Cuba. Logo em seguida, o Pravda começou a exultar: “como o rompimento de um grande dique, a queda americana na direção do marxismo está acontecendo com velocidade de tirar o fôlego, contra o pano de fundo dos passivos e infelizes não-pensantes – desculpe-me, caro leitor –, quero dizer: do povo.” [2]

Elián González tornou-se um símbolo internacional de liberdade. Hoje, a casa em Miami onde ele viveu como uma criança livre é um museu simples, no qual os visitantes podem ver um relicário popular para o menino – agora, um prisioneiro de 19 anos de idade numa ilha comunista de mortos de fome. O uniforme escolar de Elián ainda está pendurado no armário ao lado de muitas roupas que ele nunca teve a chance de usar. Também está em exposição uma foto gigante da Associated Press mostrando um agente federal americano apontando uma arma automática para Elián, escondido num guarda-roupas. [3]

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O século dos otários

Não há nenhuma hora do dia ou da noite em que a gente passe pelos diversos canais de TV aberta sem encontrar em vários deles vigaristas pedindo dnheiro em nome de Deus.

E as multidões estão lá, entregando parte da sua pobreza aos mercadores da fé. Em todo o país são milhões e milhões de pessoas entregando dinheiro para vigaristas.

Aqui na cidade tem um desses pilantras que realiza "cirurgias espirituais" pela TV e, segundo ele, curam tudo, até câncer. Recentemente o tal sujeito apareceu todo esticadinho. Fiquei curioso para saber se sua plástica foi feita por espíritos...

Mas, enfim, minha frustração é tremenda. Eu, que acreditava nas reportagens da revista Manchete, e em Jornadas nas Estrelas, achava que no século XXI uma humanidade altamente evoluída estaria conquistando o espaço. Jamais imaginei que estaríamos em pleno século XXI entregando dinheiro a vigaristas em nome de Deus Jamais imaginei que o século XXI seria, na verdade, o século dos ótários.

E como querer que as pessoas sejam otárias em sua fé e, ao mesmo tempo, cidadãos conscientes em matéria de política? Como querer que a pessoa caia nas maracutais dos mercadores da fé, entregando seu suado dinheiro para todo o tipo de vigaristas, mas que ao entrar na cabine de votação se transforme num cidadão consciente que só voto em gente honesta?

Que nada, em religião e em política a população do século XXI, por ignorância, se jogou nos braços dos pilantras. O resultado está aí...

O Papa e o capitalismo

O Papa Francisco é contra o capitalismo.

Neste aspecto, está em companhia dos maiores fascínoras da história da humanidade. Só no século XX os companheiros (de pensamento) do Papa mandaram mais de 100 milhões de almas para junto do criador. E seus discípulos do século XXI estão assanhados, e prometem botar prá quebrar.

Diz a Bíblia que Jesus chegou numa comunidade pobre, que passava fome, e promoveu o milagre da multiplicação dos peixes. O povão faminto fez a festa. Mas aí Jesus seguiu viagem, na sua peregrinação. Alguns dias após a partida de Jesus os peixes multiplicados já haviam sido comidos, e o povo voltou a passar fome.

A Bíblia não conta, mas algum tempo depois chegou por lá um capitalista sanguinário. E montou um negócio de anzóis e redes. Um pouco depois apareceu por lá um outro capitalista sanguinário, que montou um negócio de barcos. Por fim, chegou lá um terceiro capitalista sanguinário, que montou uma empresa de pesca. Assim, com produção de peixe em escala industrial, o povo da região deixou de passar fome. As empresas dos sanguinários produziram riquezas que giraram na comunidade, melhorando a vida de todos. Surgiram escolas, universidades, negócios, e a pequena comunidade prosperou.

Se dependessem do pensamento do Papa Francisco, estariam passando fome até hoje (mais de 2.000 anos), esperando a volta de Jesus para multiplicar novamente os peixes. Mais ou menos como acontece com a população de Cuba...

sábado, 30 de novembro de 2013

O governo federal

Ontem ouvi no rádio duas propagandas do PSDB/Aécio Neves. Em ambas Aécio bate duro no "governo federal".

Minha teoria é que o PSDB é um braço do PT, com o objetivo de disputar (e perder) eleições para conferir uma aparência de democracia à ditadura petista. E a propaganda de Aécio vai na mesma linha adotada pela imprensa petista (uns 99% da imprensa nacional): se a notícia é boa ela vem como "Dilma", ou "Lula", ou "governo do PT". Quando a notícia é ruim ela vem como "governo federal".

Fico imaginando um matuto no interior ouvindo a propaganda do Aécio, se sensibilizando, e pensando: "mas esse tal de governo federal tá ruim mesmo, tem que por o Lula ou a Dilma lá prá consertar"...

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Siemens

"Siemens was the major player in the Nazification of Germany. The company, run by Werner's son, Carl, and then his grandson, Hermann, struggled in the wake of World War I and the Great Depression and had to earn some dough fast. When Hitler rose to power in the 1930s, it was the signal for the Siemens executives to start building factories, and nowhere was the real estate better than near the homey neighborhoods of Auschwitz and Buchenwald...

At the height of the Nazi terror during the 1940s, it was not atypical for a slave worker to build electrical switches for Siemens in the morning and be snuffed out in a Siemens-made gas chamber in the afternoon...

Well, a few years ago, in an act of insensitive fuckery so colossal it could blot out the sun, Siemens tried to trademark the name "Zyklon" with the intent of marketing a series of products under the name. Including gas ovens. "
Fonte:

O que deseja o Papa?

O Papa Francisco deixou claro que é contra o capitalismo, e que o ser humano deveria se dedicar às questões espirituais. Talvez seu próximo passo seja declarar que Cristina Kirchner é uma grande presidente...

Mas como seria um mundo sem capitalismo, onde as pessoas se dedicassem exclusivamente a questões espirituais?

Bem, sem capitalismo não existe pesquisa, investimento e tecnologia para produzir remédios, vacinas, etc.

Sem capitalismo não existe pesquisa, investimento e tecnologia para produzir comida para alimentar mais de 7 bilhões de estômagos famintos.

Desta forma, o mundo defendido pelo Papa seria uma espécie de realização do inferno de Dante na terra, com bilhões de pessoas morrendo de peste e de fome, canibalismo, etc.

A menos que Deus jogasse maná do céu todos os dias...

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

A democracia brasileira é uma farsa

Mesmo se esquecermos por um momento que o sistema democrático levou o PT ao poder para impor a ditadua bolivarian no Brasil, o que por si só já demonstraria a falência do tal sistema democrático no pais, é difícil não constatar que a nossa democracia parece só servir para colocar no poder aquilo que nossa sociedade tem de pior. Um exemplo?

As discussões no congresso sobre reforma do código penal e reforma do sistema de segurança pública. Cada vez mais nossos representantes eleitos entendem que os bandidos são uns coitadinhos que precisam de toda a proteção do estado, e os policiais são meros bárbaros toruradores e homicidas de pobres vítimas inocentes. Isto num país que já tem 50 mil homicídios por ano, e centenas de milhares (ou milhões) de casos de estupro, assalto, violência, tráfico, etc.

Se for permitido que suas excelências coloquem nas leis tudo o que defendem, é possível que o Brasil se transforme no primeiro território do mundo onde a prática de crimes é permitida e protegida pelo estado (não estou falando de crimes em nome do socialismo, estes já são defendidos pelo estado e pela imprensa a soldo).

Se formos a campo questionar os 200 milhões de brasileiros sobre sua opinião em relação à transformação do país em território livre para a prática de crimes, uns 98% dirão que não concordam (os outros 2% são os criminosos, que se beneficiariam com o território livre...). Se é assim, e se todos os deputados e senadores (com exceção dos suplentes) foram eleitos pelo voto popular, como pode haver tanta dicotomia entre o povo e seus representantes? Simples - a democracia brasileira é uma farsa.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Socialismo caro

Os professores das escolas públicas municipais aqui da cidade estão em greve ... de novo.

Escolas públicas praticamente não ensinam nada de útil às crianças, focam basicamente em "consciência social", "cidadania", em outras palavras, trabalham quase que exclusivamente na formação de futuros militantes da causa socialista.

Mas como socialista gosta mesmo é de grana, os professores querem ganhar mais.

A conclusão é que a doutrinação socialista em crianças, promovida pelo estado, custa cada vez mais cara para a sociedade.

Fora do jogo

Nos regimes socialistas as populações são condenadas a viver permanentemente na miséria. A única remota possibilidade de sair da miséria é ascender na hierarquia do partido governante. Mas tirando o caso dos regimes socialistas, no resto do mundo vigora a mobilidade social, ou seja, a todo o momento há pessoas enriquecendo e pessoas empobrecendo, pessoas subindo e pessoas descendo.

O mesmo ocorre com as nações, só que em intervalos de tempo mais longos. Os maiores impérios da história da humanidade, que pareciam eternos, sempre acabaram ruindo sobre suas próprias pernas, enquanto outras regiões ascendiam. No últimos séculos vivemos um período de predominância do ocidente. Infelizmente para nós que estamos vivos, estamos testemunhando o momento em que a gangorra começa a se movimentar, e o ocidente começa a descer para que outros subam e assumam a posição predominante. A dúvida, neste momento, é apenas a velocidade na qual o ocidente irá se esfacelar.

Contudo, parece que existem duas regiões do planeta condenadas a não participar do jogo de sobe e desce, a África e a América do Sul.

Na América do Sul o primeiro país que ousou tentar sair da pobreza foi a Argentina, no começo do século XX. Aí veio Perón para recolocar as coisas em seu devido lugar, acabou com a festa e condenou o país à pobreza eterna. E pelo seu feito é reverenciado pelo povo argentino.

O segundo, e único, país que tentou romper o cerco desta epécie de condenação à pobreza foi o Chile. E os chilenos estavam quase lá, próximos de ingressar no grupo de países desenvolvidos. Mas eis que aí está Michele Bachelet, favoritíssima a ser a nova presidente do país, com apoio entusiástico da população e de Lula (que está lá), fazendo promessas de campanha que, se cumpridas, colocarão o Chile no rumo do bolivarianismo, como seus vizinhos. O maior apoio de Bachelet vem dos jovens.

Aliás, uma forma de viver a vida cometendo menos erros seria sempre ouvir os jovens, e fazer o contrário. Mas por razões de marketing, consumo e, também, esquerdismo, os jovens do ocidente foram transformados em oráculos de sabedoria...

Enfim, o Chile era meu último fio de esperança no nosso continente. E a esperança acabou. O destino da América do Sul é ser eternamente um mero espectador no jogo mundial de nações.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Desânimo

Ontem não atualizei o blog porque passei o dia viajando de volta para o Brasil. Já hoje não atualizei em função do meu total desânimo em relação ao país...

domingo, 24 de novembro de 2013

Agente 86

A conspirata Siemens X PT X CADE X Cardozo contra o governo do PSDB em São Paulo é uma trapalhada digna do Agente 86.

E por que não estamos dando risada?

E por que William Bonner noticia a trapalhada como coisa séria?

Porque no Brasil a imprensa, a serviço do seu maior patrocinador, está aí para conferir "seriedade" ao que não passa de comédia pastelão.

E o patrocinador mandou o comando - precisamos tirar o PSDB do governo de São Paulo. Os Bonners da vida sairam correndo obedecer.

Siemens X PT

Fica cada vez mais claro para quem acompanha o noticiário que a Siemens se associou ao governo petista. A Simens entra produzindo "informação" que ajude o PT a conquistar o governo de São Paulo. E qual a contrapartida no acordo? Como o governo petista remunera a Siemens? Com contratos?

A união Siemens X petismo não surpreende, afinal a Siemens tem tradição de se associar ao totalitarismo. Já agiu assim na Alemanha de Hitler:

Siemens. Siemens took slave laborers during the Holocaust and had them help construct the gas chambers that would kill them and their families. Good people over there.

Siemens also has the single biggest post-Holocaust moment of insensitivity of any of the companies on this list. In 2001, they tried to trademark the word "Zyklon" (which means "cyclone" in German) to become the name a new line of products... including a line of gas ovens.

Zyklon, of course, being the name of the poison gas used in their gas chambers during the Holocaust.

A week later, after several watchdog groups appropriately freaked out, Siemens withdrew the application. They said they never drew the connection between the Zyklon B gas used during the Holocaust and their proposed Zyklon line of products. (Source:
BBC)
Fonte: www.11points.com

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Fui fuzilado ... pelo olhar

Ontem, mais uma vez, fui fuzilado com o olhar durante uma conversa.

Conversava com uma brasileira que mora nos EUA há mais de 15 anos. Ela é totalmente a favor do Obama, e nesta conversa ela defendia o controle de armas.

Eu observei - lá no Brasil é praticamente impossível adquirir uma arma legalmente, tamanha a quantidade de entraves burocráticos. Contudo, para os criminosos nunca faltam armas, elas entram pelo Paraguai, pela Bolívia, pela Colômbia. Ou seja, o controle de armas só vale contra o cidadão honesto. Nos EUA seria a mesma coisa, a bandidagem continuaria recebendo armas através da fronteira com o Méxio.

Aí ela disse que o problema são esses adolescentes malucos que pegam armas dos pais e vão para a escola matar seus colegas. Bem, creio que neste caso o problema não está na arma, mas no adolescente, ou na sua criação. Mas se o objetivo é proteger crianças e adolescentes vamos começar proibindo os carros, que matam muito mais vítimas por ano que malucos em escolas. E vamos também parar com esta onda progressista de liberar drogas, pois drogas destróem adolescentes.

Seu olhar me fuzilava...

Por fim eu ainda disse que especificamente no caso dos EUA as armas fazem parte da história e da cultura americana, uma vez que aqui o território foi conquistado a bala pelos pioneiros.

Aí ela se animou - "sim, e os índios foram as vítimas".

Eu disse - não, os índios foram beneficiados. No Brasil os índios ainda vivem na idade da pedra. Aqui nos EUA eles se civilizaram, progrediram, e muitas nações indígenas enriqueceram com cassinos, justamente depenando homens brancos...

O cérebro humano médio está programado pela imprensa progressista e pelos partidos de esquerda para reagir de determinadas formas. Esta programação determina, entre outras coisas, que cidadãos armados são uma coisa ruim, e índios são sempre as vítimas.

E eu fui contra esses dois pontos. Fui fuzilado pelo seu olhar. Imagino que será o mesmo olhar que verei num policial petista daqui alguns anos. Só que neste caso haverá um fuzil entre nós ... nas mãos do petista...e uma parede cntra as minhas costas...


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Simon, devolve meus votos

Ai que ódio ... desde que me tornei eleitor, até a eleição de 2006, eu sempre votei em Pedro Simon. Gostaria de poder pedir meus votos de volta. Logo após a eleição de 2006 a minha ficha finalmente caiu, e eu constatei que o político Pedro Simon é apenas um idiota. Nada contra a sua pessoa, é um homem íntegro. Mas é um político idiota. Não é mal intencionado. É apenas idiota.

E os idiotas são o material de construção utilizado pelos comunas para construir o seu tão sonhado socialismo.

Simon aprontou mais uma ... apresentou projeto (que foi rapidamente aprovado) anulando a seção do congresso de março de 1964 que decalrou a vacância da presidência da república e tirou João Goulart do poder. A consequência disto é nenhuma, é só uma idiotice de Simon (mais uma).

Mas se a moda pega, e se não existe prazo de prescrição para anulações, algum iluminado poderia propor a anulação da independência, a anulação da Lei Áurea, a anulação da Proclamação da República, a anulação da seção do Congresso que proclamou a Constituição de 1988...

A senha

A senha para o vale tudo petista será a reeleição arrasadora da governante mais medíocre da história, titular do governo mais medíocre da história.

Os petistas concluirão, com razão, que a reeleição arrasadora de alguém com este currívulo será a certidão de óbito da possibilidade de alternância de poder no Brasil, e se jogarão de cabeça no Bolivarianismo.

Frases de Reagan

Frases do maior de todos os presidentes:

"No nation in history has ever survived a tax burden that reached a third of its national income."

"The founding fathers knew that outside of its legitimate functions, government does nothing as well or as economically as the private sector."

"We have so many people who can't see a fat man standing beside a thin one without coming to the conclusion the fat man got that way by taking advantage of the thin one."

"No government ever voluntarily reduces itself in size. So governments' programs, once launched, never disappear. Actually, a government bureau is the nearest thing to eternal life we will ever see on this earth."

"Our natural, unalienable rights are now considered a dispensation of government, and freedom has never been so fragile, so close to slipping from our grasp as it is at this moment." (a frase é tão atual que parece ter sido escrita hoje)

"We will preserve for our children this, the last best hope of man on earth, or we will sentence them to take the last step into a thousand years of darkness."

"For decades we have piled deficit upon deficit, mortgaging our future and our children's future."

"Government is not the solution to our problem; government is the problem."

Até onde vai o trabalho do advogado?

Esta história de julgamento do mensalão e de prisão dos mensaleiros é uma grande farsa, mas não no sentido de farsa defendido por Lula (o mesmo Lula que em 2005 foi à TV para admitir a existência do esquema e dizer "fui taído"). É uma farsa porque a corrupção hoje é muito maior que em 2005, só que menos ingênua. É uma farsa porque os mensaleiros não ficarão na cadeia. Dar-se-á um jeito para que saiam. Se não for possível que saiam dentro da lei, terão que aguardar um pouco até o PT fotalecer mais o regime bolivariano e tirá-los de lá na marra.

Mas enquanto o regime bolivariano não se fortalece, seguimos vivendo a ilusão de que estamos num regime democrático e de respeito às leis. E é neste contexto que coloco a pergunta do título - até onde vai o trabalho do advogado?

Quando estudei direito me disseram que era trabalho do advogado defender o seu cliente, com todas as forças, dentro do processo. Mas parece que os advogados milionários contratados pelos mensaleiros não seguem esta regra, seu trabalho vai além do processo. E inclui ficar axincalhando o STF e o devido processo legal, contribuindo de certa forma para apressar a implantação de um regime onde ... não existirão advogados. Pelo menos advogados livres.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Bolivarianos lá e cá

"A população Venezuelana jamais acreditou que seria a próxima Cuba."

"A população Argentina jamais acreditou que seria a próxima Venezuela."

"A população Brasileira segue acreditando que não será a próxima Argentina."

Frases de Rodrigo Constantino.

Acrescento uma: "A população Americana nem imagina que será o próximo Brasil".

Pois é, enquanto o complexo de avestruz natural do ser humana insiste em cerrar os olhos da população para a realidade, os bolivarianos seguem com seu trabalho de implantação de uma ditadura bolivariana comunista no Brasil (o grau de comunismo que for possível). E está tudo na nota oficial divulgada pelo PT ontem (fartamente comentada no blog do Reinaldo Azevedo). E o PT não é um partido qualquer, o PT não é um PCO ou PSTU. O PT é o partido do poder há 11 anos, com pinta de que será o partido do poder do século XXI.

Neste momento acompanho a bolivarianização do Brasil à distância, estou nos Estados Unidos. Mas não definitivamente, semana que vem retorno para nossa Cuba verde-amarela.

Eu sou um fã dos Estados Unidos desde a infância, embora minha fé na nação tenha sido substancialmente abalada com a eleição de Hussein Obama. Viajo para cá com frequência há 22 anos, mas a imigração americana está fazendo minhas viagens ficarem menos prazeirosas. Na penúltima vez que estive aqui, em setembro, fui tratado com bastante grosseria pela imigração (nunca tinha sido tratado desta forma nas viagens anteriores). Desta vez, além da grosseria, me mandaram para a inspeção secundária, aquela que ocorre numa salinha depois da área de imigração normal. De lá você fica vendo todos os demais passageiros do vôo indo embora, felizes e sorridentes...

Como os controles de fronteira dos EUA são uma verdadeira peneira, por onde entram centenas ou milhares de imigrantes ilegais todos os dias, só posso crer que a recente onda de implicância das autoridades americanas em relação à minha pessoa se deve à minha relutânca em aceitar o socialismo ... eles devem ter implantado algum controle de detecção de anti-socialistas nos aeroportos...

Já estou prevendo que quando for renovar meu visto, em 2021, o formulário terá questões como: "acredita nos ensinamentos de Marx?", ou "Chavez foi m grande líder?". Como marcarei "não" em todos, terei o visto negado e as portas dos EUA se fecharão para mim...

domingo, 17 de novembro de 2013

Genoino e Dirceu

Assisti ontem no Pânico a cobertura da prisão de Genoíno e Dirceu. A fisionomia de Genoíno transparece que ele é uma espécie de Raul Castro, um comunista sem senso de humor, dedicado metodicamente à tarefa de exterminar "inimigos do povo". Fiquei com a impressão de que se o comnismo já estivésse implantado no Brasil, ele sacaria sua pistola e executaria o rapaz do Pânico ali mesmo.

Já Dirceu faz o tipo bon vivant e sorridente. Ao mesmo tempo em que sorri para o "inimigo do povo", não teria escrúpulos em dar a ordem de execução. Sem sujar as mãos.

Em breve ambos estarão nas ruas, ajudando Lula e Dilma a implantar o comunismo no Brasil. E pode até ser que quando começar a faltar "inimigo do povo" para eliminar, um elimine o outro, no processo de autofagia tradicional dos regimes comunistas...

Punhos cerrados III

No início dos anos 90 Olivio Dutra era prefeito de Porto Alegre, e compareceu a um encontro de comunistas. Ao final do encontro os comunistas ergueram seus punhos cerrados. Olivio, o único com cargo executivo entre os presentes, cerrou seu punho, mas não o ergueu além da altura do ombro. Era a época do comunismo constrangido.

Hoje, 20 anos depois, os comunistas estão exibidos e felizes como pinto no lixo, pressentindo que se aproxima o momento de implantação de um comunismo global. Punhos cerrados são erguidos por toda a parte - na carceragem da Polícia Federal, na capa da revista Piauí, na secretaria de estado do governo americano...

sábado, 16 de novembro de 2013

Punhos cerrados II

O comunista do norte, John Kerry, ergue o punho cerrado, no gesto comunista. Estaria se solidarizando aos companheiros Dirceu e Genoíno?


Punhos cerrados

Comunistas, mas que gostam mesmo é de curtir todos os confortos proporcionados pelo capitalismo, José Genuíno e José Dirceu foram presos erguendo os punhos cerrados, fazendo o gesto comunista. Em breve deixarão a cadeia, para continuar o trabalho de transformação do Brasil em Cuba.

Trechos

"A grande diferença está na destruição moral, a capacidade das duas ideologias de tornar o errado certo, de transformar crimes em práticas não só aceitáveis como necéssárias. A princípio, nazismo e comunismo se parecem. Ambos justificaram milhões de mortes em nome de um pretenso ideal superior. ... A diferença é que os vermelhos foram muito mais longe nessa perversão moral. "O regime comunista não esconde seus crimes, como fez o nazismo; ele os proclama, convida a população a se associar a eles" diz o historiador. Uma amostra dessa perversão é o fato de hoje, enquanto o nazismo está devidamente enterrado com sues horrores, ainda há gente, como fazia o historiador Eric Hobsbawn, a justificar as dezenas de milhões de mortes em nome da ideologia. Essas pessoas, justamente elas, são a prova da destruição moral que só o comunismo conseguiu realizar."

"O caminho para Auschwitz foi construído com ódio, mas pavimentado com indiferença."

"Mas nem todos os efeitos da revolução industrial são positivos. Se é verdade que o capitalismo fez luxuosidades chegarem ao dia a dia dos pobres, tornou o trabalho infantil desnecessário e transformou a fome em problema de ambundância ele também gerou consequências menos satisfatórias. Uma delas foi a proliferação dos intelectuais. Ao libertar as pessoas do trabalho do campo e dar força a indústrias de entretenimento, a revolução industrial multiplicou o número de indivíduos que poderiam se dar ao luxo de passar a vida em bibliotecas e escolas discutindo ideias - e reclamando (que grande ironia) dos terríveis efeitos do capitalismo."

Trechos de Guia Politicamente Incorreto da História do Mundo, de Leandro Narloch.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Estão vivendo em outro planeta?

A frase abaixo é de editorial da Falha de São Paulo. Comento na sequência.

"STF decide executar penas do mensalão; que esse julgamento seja um passo na mudança consistente dos costumes políticos e jurídicos "

Comento: os analistas em geral se dividem em dois grupos em relação ao resultado do julgamento do Mensalão - o grupo dos que seguem negando a existência do esquema e dizendo que os réus são injustiçados, presos políticos, etc.; e os que vão na linha da Falha, ou seja, que enxergam no resultado do julgamento esperança de dias melhores. Neste último grupo há gente do gabarito de um Reinaldo Azevedo.

Meu comentário é em relação ao segundo grupo, uma vez que o primeiro é caso perdido. Estão vivendo em outro planeta?

Me respondam senhores esperançosos de dias melhores, a corrupção era maior em 2005 ou hoje?

Hoje, evidentemente. O Mensalão foi um esquema ingênuo, montado por imbecis que chegaram ao poder cheios de soberba. De lá para cá o PT aperfeiçoou o método e multiplicou por "n" os níveis de corrupção. Tanto que a base aliada segue forte, sem que nunca mais tenha estourado um caso de mensalão...

Me digam senhores esperançosos de dias melhores - não há dia que não haja notícia de corrupção na imprensa, sem provocar a menor reação da população. Isto é sinal de tempos melhores?

Não, é sinal de que o bombardeio de corrupção petista anestesiou a população que, de certa forma, passou a achar que roubar é normal e até necessário para governar.

Me digam senhores esperançosos - estávamos mais próximos da ditadura bolivariana em 2005, ou hoje?

Então, de onde vem sua esperança por dias melhores?

De Mihai Pacepa

"Parte do encanto do senador John Kerry em certos meios americanos se deve ao status de veterano da guerra do Vietnã aliado ao seu ativismo pacifista daquele período. Em 12 de abril de 1971, Kerry relatou no Congresso americano ter sido informado pelos próprios soldados americanos que eles tinham “estuprado, cortado orelhas, decepado cabeças, colado fios de telefones portáteis nos genitais e ligado os aparelhos, cortado lábios, explodido corpos, atirado aleatoriamente contra civis e arrasado vilarejos ao estilo Genghis Khan.”

As fontes exatas destas afirmações precisam ser apuradas. Kerry também deve responder quem, exatamente, lhe contou tais coisas, e o que, exatamente, eles dizem ter feito no Vietnã. O instrumento jurídico da prescrição protege estes indivíduos da perseguição pela confissão. Ou terá o senador Kerry simplesmente ouvido este tipo de afirmações na forma de boatos espalhados pelos membros de grupos pacifistas (muitos dos quais já desacreditados)? Para mim, esta afirmação soa exatamente igual à estratégia de desinformação semeada pelos soviéticos ao redor do mundo durante a época da guerra do Vietnã. A prioridade número um da KGB naquele tempo era minar o poder, o discernimento e a credibilidade americanos. Uma das ferramentas favoritas era a fabricação de evidências, como fotografias e “relatórios de notícias”, sobre inverídicas atrocidades de guerra cometidas pelos americanos. Estas mentiras eram disseminadas pelas revistas publicadas pela KGB, de onde eram então repassadas para agências de notícias respeitáveis. Muitas vezes, eram aceitas. Agências de notícias são notoriamente descuidadas sobre a verificação das fontes. Era sempre incrivelmente fácil para as organizações de espionagem do bloco soviético fabricar tais relatórios e espalhá-los pelo mundo livre.

Como chefe de espionagem e general na antiga Romênia, país satélite soviético, produzi o mesmíssimo tipo de virulência repetida por Kerry para o Congresso americano quase palavra por palavra e o plantei nos movimentos esquerdistas por toda a Europa. O chefe da KGB, Yuri Andropov, gerenciava a nossa operação contra a guerra do Vietnã. Ele sempre se gabava de ter estragado o consenso americano sobre política externa, envenenado os debates internos nos EUA e construído um hiato de credibilidade entre a opinião pública americana e a européia por meio das nossas operações de desinformação. O Vietnã era, uma vez me disse, “o nosso maior sucesso”."


Comento: John Kerry, que consciente ou inconscientemente serviu ao governo soviético, é o atual secretário de estado do governo socialista de Barack Hussein Obama.

Os exterminadores do futuro II

Se os exterminadores do filme resolvessem criar sua associação de classe, o nome possivelmente seria "Associação dos Robôs Exterminadores de Humanos".

Já nossos exterminadores são mais criativos e sutis, sua associação se chama: "Associação de Juízes pela Democracia".

Brasil, filial de Cuba

Leiam este trecho do blog do jornalista gaúcho Políbio Braga. Comento na sequência:

A demora levou Maria a pedir ajuda ao perito cubano Jorge Perez. Ambos desconversaram. O cubano sabia de tudo, mas não queria se comprometer: “Pode ser hoje ou pode ser amanhã… Nós peritos, sabemos quando começamos, mas não quando terminamos”. Eles foram lacônicos até o fim. O clima era de tensão. Os boatos se intensificaram. Quem participou da exumação não pôde sair do local até as 4h da manhã, nem mesmo os coveiros, proibidos até de falar com a imprensa.
 
O jazigo dos Goulart possui oito gavetas. Por duas vezes foram retirados despojos errados. Todos os cadáveres da família estão em mau estado de conservação, e foi impossível identificar os restos mortais de Jango visualmente. Não foi a única trapalhada. É que, por falta de instrumentação adequada para a remoção, foi chamado o dono da maior funerária local, que acabou acudindo os agentes do governo federal.

Comento: afora a trapalhada, comum em todas as ações de governantes incompetentes petistas, o que chama a atenção é o fato de que os peritos levados ao cemitério por Maria do Rosário eram ... cubanos. Será que há falta de peritos ou de capacitação técnica no Brasil? Não. Mas exatamente como ocorreu na Venezuela e na Bolivia, o governo bolivariano vai infiltrando agentes cubanos na vida do país, até que eles estejam espalhados por praticamente todas as esferas da vida nacional, trabalhando junto com o governante bolivariano pela aceleração da implantação do comunismo. Quanto tempo vocês acham que vai demorar para o governo bolivariano importar professores primários cubanos? (como se os professores brasileiros já não fossem comunistas o suficiente...). O interessante é que uns 99,9% da elite brasileira acha que está tudo bem, e que nada de mais grave está em andamento.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Os exterminadores do futuro

No filme O Exterminador do Futuro os robôs criaram alguns exemplares com aparência de seres humanos e os infiltraram entre as tropas humanas. Nos momentos determinados os robôs se revelavam e matavam humanos, principalmente líderes. O desafio dos humanos era saber quem era robô e quem era gente.

Pois bem, na realidade Brasileiras os robôs, digo, os comunistas foram infiltrando comunas com aparência humana no poder judiciário. Ficaram todos lá, disfarçados, se fingindo de gente. Agora que a hora de implantação do comunismo se aproxima os juízes comunistas, assim como os robôs, estão se revelando - "ei, não somos juízes porcaria nenhuma, estamos aqui para facilitar o avanço do comunismo. Perderam!"

As revelações de robôs no filme causavam algumas vítimas.As revelações dos juízes comunas contribuirão para a devastação de um país inteiro.

Invadir e destruir

Amigos, a coisa não está fácil. Não está sobrando tempo para atualizar o blog. De ontem para hoje explodiram duas bombas na minha mão, ambas com a mesma fonte de origem ... o poder público. Justamente onde estão aqueles que foram eleitos por nós. A democracia brasileira é como se os condenados à morte por enforcamento tivessem o direito de votar para escolher seu carrasco...

Se a democracia brasileira estivesse presente na Revolução Francesa, os condenados poderiam votar para escolher quem iria lhes cortar a cabeça. Se a democracia brasileira estivésse presente na União Soviética de Stalin, os condenados poderiam votar para escolher quem estaria no pelotão de fuzilamento. Se a democracia brasileira estivésse na China de Mao, os camponeses poderiam votar para escolher quem viriar lhes roubar os alimentos em nome do povo...

Mas vamos ao assunto do texto, invadiram de novo as instalações do Instituto Royal, soltaram os ratos, e terminaram de destruir o que não havia sido destruído na primeira invasão.

Pois bem, vivemos a moda das invasões e destruições. Sem terras invadem e destróem fazendas. Índios invadem e destróem fazendas. Ativistas malucos invadem e destroem laboratórios. Terroristas invadem o espaço público e destróem o que encontram pela frente. Estudantes ivadem e destróem universidades. Analfabetos e ignorantes em geral invadem os cargos públicos e destróem o futuro.

Tudo isso perante a admiração de petistas e aliados e perante a tibieza dos políticos de oposição. E com a simpatia da cada vez maior Associação dos Juízes Pela Democracia, uma associação de pessoas que têm por objetivo utilizar seus cargos no poder judiciário para acelerar a implantação de um regime cubano no Brasil.

Por enquanto, todos esses delinquentes que estão invadindo e destruindo estão, mesmo que não saibam, a serviço dos interesses do PT. São imbecis úteis que querem "destruir tudo o que está aí". O PT assiste e espera para, no momento pós "destruição do que está aí", ocupar o vácuo e substituir "o que estava aí" por um regime cubano.

Alguém já ouviu falar de black bloc em Cuba?
Alguém já ouviu falar de sem terra em Cuba?
Alguém já ouviu falar de índio em Cuba?
Alguém já ouviu falar de "ativista" em Cuba?

Não. Esses imbecis todos que estão nas ruas "destruindo tudo o que está aí" estarão entre os primeiros a serem enviados ao paredão pelo regime cubano/petista.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Onde está Chico?

"Eu queria enviar um exemplar do meu novo livro, Esquerda Caviar, de presente para o Chico Buarque. Procurei por ele no Brasil, mas não encontrei. Também procurei em Cuba e na Venezuela, e nada. Por fim, fiquei sabendo que ele está morando em Paris, enquanto escreve seu novo livro. Aí desisti, o correio para Paris fica muito caro..." Rodrigo Constantino.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Somos todos iguais?

Propaganda patrocinada pela prefeitura em ônibus aqui da cidade diz: "somos todos iguais".

Mentira e ideologia paga com dinheiro público arrancado à força do povo.

SOMOS TODOS DIFERENTES. Não existem pessoas iguais. Nem irmãos gêmeos. Por trás da aparência similar há a diferença de personalidades.

Somos todos diferentes: na competência, na inteligência, na aptidão para o trabalho, na capacidade física, na personalidade, no caráter, etc.

Dizer que "somos todos iguais" é conversa mole de tarado comunista que deseja nos transformar em ratos de laboratório da experiência socialista tropical.

Comunista sem vergonha no Roda Viva

E o comunista que foi entrevistado no Roda Viva ontem, hein? Tremendo cara de pau sem vergonha.

Dizendo que o socialismo é superior ao capitalismo porque no capitalismo há pessoas que vivem embaixo da ponte. Safado. De fato no capitalismo alguns vivem nas ruas, ou embaixo de pontes. Talvez se os políticos de esquerda roubassem menos do erário, mais pessoas pudéssem ser retiradas das ruas.

Mas, de qualquer forma, no capitalismo são alguns. No socialismo, defendido pelo tal sem vergonha, TODOS vivem na miséria, com a única exceção dos membros da elite do partido.

Ainda o rei do camarote

Convivo basicamente com jovens, a grande maioria das pessoas do meu convívio está na faixa entre 20 e 30 anos. É uma geração que se entende liberada, dona do seu próprio nariz, cheia de opiniões, e sem dever satisfações a ninguém sobre seus atos.

Pois bem, hoje obsevei que um grupo estava falando sobre o tal rei do camarote, que gasta 50 mil por noite na balada (post abaixo). Os comentários do grupo iam na linha do que a imprensa de esquerda (pleonasmo) falou: é um absurdo, com tanta gente pobre precisando, etc.

Não resisti, e entrei na conversa, usando basicamente os mesmos argumentos que Reinaldo Azevedo colocou em seu blog ontem: o dinheiro é dele, pior é a corrupção que rouba dinheiro público; ninguém fala do Lula, que bebe vinho de R$39 mil a garrafa; do ponto de vista dos necessitados, que diferença faz gastar dinheiro em balada ou em viagem com a família para a Europa, mas ninguém fala dos gastos dos bacanas (jornalistas incluídos) em viagens; talvez os 50 mil que ele gasta sejam para ele o equivalente a vocês gastarem 200 ou 300 numa noite, gostariam que gente de fora viesse determinar se você pode ou não gastar 300 na noite?

Enfim, ninguém me questionou, mas alguns olhares me fuzilaram.

A verdade é a seguinte - os jovens se acham muito modernosos e independentes, mas talvez nunca antes na história deste mundo uma geração tenha tido seu pensamento tão manipulado por forças externas quanto a atual juventude. Como lhes incomoda ouvir um discurso fora do senso comum. Como se sentem bem dentro do "pensamento de manada". É o mundo, pronto para ser golpeado pelos comunistas.